Zâmbia bate (1-0) Camarões e deixa tudo em aberto

Zâmbia bate (1-0) Camarões e deixa tudo em aberto
16 September 2018 07:35

A selecção da Zâmbia venceu hoje a sua congénere dos Camarões por uma bola sem concorrência (1-0), em jogo pontuável para a segunda jornada do Torneio COSAFA que vem decorrendo desde o 12 do mês em curso, na cidade litorânea de Port Elizabeth, África do Sul devendo terminar no dia 22 do mesmo mês.

Com este triunfo, as zambianas passam a liderar o grupo com seis pontos (6), uma vez que na jornada anterior venceram o Lesotho por 2-0. Ainda o representante do grupo nas meias-finais só será conhecido no desfecho da terceira e última jornada referente a fase de grupos. Aliás, o mesmo se pode dizer dos restantes grupos.

De salientar que as duas equipas em breve irão cruzar o mesmo Caminho no Campeonato Africano de Futebol (CAN) que terá lugar este ano em Gana.

Entretanto, depois da pesada derrota (8-1) sofrida no jogo frente a selecção dos Camarões, a equipa moçambicana liderada por Cláudio Macapa, conseguiu alcançar a sua primeira vitória (2-1), frente a sua similar do Lesotho, em desafio referente a segunda jornada também do grupo “B”.

Foi de resto, uma jornada que veio a provar que apesar de tudo os nomes não contam e que não existem favoritos antecipados.

Zâmbia vence Camarões antes do CAN

Foi o desafio aguardado com enorme expectativa por parte do público presente e não só, e não era para menos, afinal estavam em campo duas poderosas selecções do futebol africano que este ano irão disputar o Campeonato Africano da categoria que terá lugar em Gana tal como referenciamos no parágrafo acima. Quis o destino que ambas cruzassem o mesmo caminho na COSAFA antes do grande evento do continente.

Mesmo com algum favoritismo atribuído a selecção camaronesa, atendendo que estreou com a estrondosa vitória (8-1) sobre Moçambique, a selecção da Zâmbia foi a equipa não se deixou intimidar pelo nome e muito menos pala grandeza da sua adversária. Estas encararam o jogo de peito feito jogando de igual para igual. Na verdade, as duas formações ficaram pressas aos seus sistemas tácticos saindo em contra-ataque em alguns rasgos esporádicos. Difícil ficava para a Zâmbia penetrar a zona do barrulho, pois esbarrava sempre com as latagonas jogadoras dos Camarões.

Foi necessário ter paciência para chegar ao golo. Num lance de bola parada (livre directo),Lushomo Mweemba, meio-campista a evoluir no Nkwazi Football Club da Zâmbia, tirou as medidas certas da baliza lançando um petardo que fez abanar as malhas da guarda-redes Ngo Flore. A Zâmbia foi ao intervalo com a vantagem no marcador.

Na segunda etapa só deu a Zâmbia. Duas bolas ao poste, nos minutos 52 e 56 foi suficiente para descomandar a equipa adversária que andou perdida em campo. A Zâmbia só não encheu o saco porque não quis, a falta de pragmatismo e a gritante falta de pontaria fizeram com que a equipa deixasse de marcar as duas diamantinas oportunidades que teve a sua mercê nos minutos 67 e 77 respectivamente.

Anotar que a selecção do Camarões representou o continente no Campeonato Mundial Feminino da FIFA 2015 que teve lugar no Canadá, e o fizeram com desenvoltura, alcançando a segunda ronda.
Após as vitórias na fase de grupos sobre o Equador (6-0) e Suíça (2-1), elas perderam por 1-0 nos oitavos-de-final diante da China.

Os Camarões também têm um forte registo no Campeonato Africano Feminino, mesmo que ainda não tenham ainda saboreado o ouro. As suas 11 aparições anteriores renderam 10 viagens para os oitavos-de-final, com quatro medalhas de prata e dois bronzes.
Elas classificaram-se novamente para as finais em 2018 e usarão esta competição como preparação para esse evento em Gana neste ano. 

Já asShipolopolo ladys (nome de guerra da selecção da Zâmbia) chegaram a conquistar por três ocasiões a medalha de bronzeneste que é i maior torneio regional.

Elas jogaram na competição inaugural em 2002, saindo-se vitoriosas  sobre o Malawi (8-0) e Lesotho (3-1) e consequentemente chegando às meias-finais, onde perderam por 3 – 1 para a África do Sul.Elas derrotaram Moçambique por 1-0 para conquistar a medalha de bronze.

A equipa liderou o grupo em 2006, empatando 2-2 com a Namíbia e derrotou a Swazilândia por 7-0, mas desta vez foi marcada por um desempate por grandes penalidades com as namibianas, após um empate 1-1.Elas derrotaram a velha inimiga Zimbabwe por 2 – 1 para levar o bronze novamente. 

Moçambique mantém a fé

Cidália Cuta (que já conta com dois golos) abriu as portas para a vitória moçambicana a passagem do minuto 49, sendo que o golo do empate do Lesotho foi apontado no minuto 60, por Litseona Maloro. As representantes moçambicanas selaram o marcador por intermédio de Lúcia Moçambique aos 73 minutos, numa bela execução de pontapé-de-canto que fez abanar as redes da guarda-redes do Lesotho Thuto Maifo. A boa prestação desta jogadora convenceu o júri, que não hesitou em conferi-la o prémio de melhor jogadora em campo. Lembrar que na edição passada esta atleta foi a melhor marcadora da sua equipa tendo apontado quatro golos.

Com este resultado, a selecção do Lesotho já pode preparar as malas de regresso a casa, uma vez que não tem hipóteses nenhumas de transitar para as meias-finais. O mesmo que podemos dizer a respeito de Moçambique. Ambas selecções voltam a jogar na próxima terça-feira apenas para o cumprimento do calendário.

Para o efeito, Moçambique enfrentará nesta terça-feira a sua congénere da Zâmbia enquanto que o Lesotho terá pela frente a selecção dos Camarões. As duas equipas jogarão em campos distintos, uma vez que neste dia se realizará o desfecho da fase de grupos.

As 12 equipas estão divididas em três grupos, cada um contendo quatro equipas. Segundo reza o Regulamento apenas a melhor classificada de cada grupo avançará para as meias-finais, juntamente com o vice-campeão melhor classificado.

Recorde-se que a África do Sul é a actual campeã após bater o Zimbabwe por 2 -1 na final, no ano passado.

Na edição passada, Moçambique foi a equipa que conseguiu fazer os resultados possíveis que se podem esperar de um jogo de futebol. As até então treinadas de Felizarda Lemos estrearam com uma derrota diante do Quénia (5-2), empataram por duas bolas diante da Suazilândia e por fim venceram as Maurícias. As representantes do país insular foi a equipa que mais golos sofreu no torneio (17) terminado sem pontos no Grupo C. Recorde-se que Zimbabwe conquistou o título em 2011, quando também sediou a competição, ao derrotar a África do Sul por 1-0 na final.

As 12 equipas estão divididas em três grupos, cada um contendo quatro equipas. Segundo reza o Regulamento apenas a melhor classificada de cada grupo avançará para as meias-finais, juntamente com o vice-campeão melhor classificado.

Recorde-se que a África do Sul é a actual campeã após bater o Zimbabwe por 2 -1 na final, no ano passado.

Namíbia complica Uganda

A selecção da Namíbia que teve que fez suar as estopinhas do Zimbabwe na primeira jornada (mesmo tendo perdido por 1-0), voltou a mostrar ter uma equipa de fibra e com qualidade notável neste torneio.

As namibianas criaram dificuldades a convidada Uganda, no desfecho da segunda jornada do grupo C. estas empataram sem abertura de contagem num jogo em foram claramente superiores pecando apenas no capítulo da finalização. O representante deste grupo para as meias-finais só será conhecido na última jornada à semelhança dos restantes grupos.

Para além de ter mostrado resistência e capacidade combativa, as treinadas de Brian Isaacks, técnico da Namíbia não permitiram que as suas adversárias ganhassem o jogo. Ainda assim, Namíbia ainda sonha com um assento na fase seguinte  como a segunda maior classificada de todos os grupos.

Na próxima jornada, a Namíbia medirá forças com a já afastada Suazilândia nesta segunda-feira (13.00 horas locais no Westbourne Oval Stadium), enquanto que Uganda medirá forças com a vice-campeã, Zimbabwe (as 13.00 horas locais no Wolfson Stadium)


COSAFA.COM

Media

CAF ExCo AUChief

CAF ExCo AUChief

Browse All Albums

Trophy and medal ceremony | CAN Orange 2013 | 10.02.2013

Trophy and medal ceremony | CAN Orange 2013 | 10.02.2013
Final : Nigeria - Burkina Faso | CAN Orange 2013 | 10.02.2013
Pepsi high scorer player of the competition | EMENIKE (Nigeria) | CAN Orange 2013
Orange man of the competition | Pitroipa (Burkina Faso) | CAN Orange 2013
Nissan Goal of the tournament | M'SAKNI (Tunisie) | CAN Orange 2013
Browse All Albums