Zâmbia e Camarões cruzam-se nas meias e Zimbabwe diz adeus a COSAFA

Zâmbia e Camarões cruzam-se nas meias e Zimbabwe diz adeus a COSAFA
20 September 2018 09:04

As selecções da Zâmbia e dos Camarões  irão disputar as meias-finais do Torneio Feminino da COSAFA que este ano decorre no Município de Nelson Mandela Bay, Port Elizabeth desde  12  de Setembro devendo terminar no dia 22 do mesmo mês,  na África do Sul. Com efeito, a Zâmbia venceu Moçambique –por 3-0, enquanto que os Camarões levaram de vencida a já afastada selecção do Lesotho por 6-0.

As duas equipas tem o encontr marcado para esta quinta-feira no Wolfson Stadium, pelas 13.00 horas locais, sendo que o segundo jogo colocará frente a frente a África do Sul e Uganda quando forem 15.30 horas.

A Zâmbia terminou a fase de grupos invicta com um total de nove pontos, enquanto que os Camarões terminaram na segunda posição com seis pontos seguida por Moçambique com três. As 12 equipas estavam divididas em três grupos, cada um contendo quatro equipas. Segundo reza o Regulamento apenas a melhor classificada de cada grupo avançará para as meias-finais, juntamente com a segunda melhor classificada de todas, neste caso os Camarões que por terem o maior registo de golos seguem em frente.

As duas equipas voltam a cruzar o mesmo caminho depois terem o feito na segunda jornada, onde a Zâmbia saiu-se melhor com uma vitória tangencial por 1-0. E para não variar, as mesmas incluindo a África do Sul irão disputar a fase final do Campeonato Africano de Futebol (CAN) que este ano terá lugar em Gana. Caso mesmo para dizer que o futebol continua sendo uma caixa cheia de surpresas.

Lembrar que a selecção dos Camarões que conseguiu a qualificação para o último Campeonato Mundial Feminino da FIFA no Canadá em 2015, e, também estiveram nos Jogos Olímpicos de Londres três anos antes, mostrando a sua evolução no futebol feminino na última década entrará na prova disposta a levar consigo o almejado troféu à semelhança da Zâmbia que também leva alguma tradição nestas provas.

Moçambique volta cair

Depois de ter conseguido gerir o resultado até o tempo regulamentar, a selecção moçambicana não conseguiu ter o discernimento necessário para sair ao intervalo com o empate no marcador. A defesa de Moçambique voltou a ser permissiva deixando que a Zâmbia marcasse  no primeiro minuto de compensação dos dois atribuídos pela juíza da partida. Rachel, desguarnecida não teve dificuldades em inaugurar o marcador. Ia por terra um trabalho árduo e notável que a formação moçambicana produziu.

Moçambique voltou a consentir mais uma derrota (3-0) desta feita a segunda no adeus ao torneio.

Na edição passada a Zâmbia se contentou com a medalha de bronze depois de derrotar a selecção do Quénia por 4-2, conquistando desse modo a terceira posição no torneio.  AsShipolopolo ladys (nome de guerra da selecção da Zâmbia) chegaram a conquistar por três ocasiões a medalha de bronzeneste que é i maior torneio regional.

A Zâmbia teve uma estreia feliz na fase de grupos tendo derrotado por 2-0, a formação do Lesotho. Já na segunda jornada equipa zambiana venceu por uma bola sem concorrência a equipa do Camarões por 1-0, selecção com a qual irá cruzar o mesmo caminho muito em breve no Campeonato Africano de Futebol (CAN), que este terá lugar em Gana.

Elas jogaram na competição inaugural em 2002, saindo-se vitoriosas sobre o Malawi (8-0) e Lesotho (3-1) e consequentemente chegando às meias-finais, onde perderam por 3 – 1 para a África do Sul.Elas derrotaram Moçambique por 1-0 para conquistar a medalha de bronze.

A equipa liderou o grupo em 2006, empatando 2-2 com a Namíbia e derrotou a Swazilândia por 7-0, mas desta vez foi marcada por um desempate por grandes penalidades com as namibianas, após um empate 1-1.Elas derrotaram a velha inimiga Zimbabwe por 2 – 1 para levar o bronze novamente.

Moçambique esteve num grupo que perfilam duas selecções que este ano irão disputar a fase final do Campeonato Africano de Futebol que terá lugar em Gana.

Na fase de grupos a formação  moçambicana teve a infelicidade de estrear com uma pesada derrota diante da selecção dos Camarões por 8-1, tendo Ninica Cuta marcado o único golo de honra para Moçambique. No segundo jogo, a história foi outra. As treinadas de Cláudio Macapa e Júlia Fumo conseguiram a primeira vitória, ao derrotar por 2-1, a já afastada equipa do Lesotho.

Anotar que em 2012 Moçambique ficou por terra nas eliminatórias de acesso ao Campeonato Mundial de Futebol Feminino Sub-20 que teve lugar no Japão ao ser afastada precocemente pelo Zimbabwe.

Na edição passada, as  até então treinadas de Felizarda Lemos estrearam com uma derrota diante do Quénia (5-2), empataram por duas bolas diante da Suazilândia e por fim venceram as Maurícias. As representantes do país insular foi a equipa que mais golos sofreu no torneio (17) terminado sem pontos no Grupo C. Recorde-se que Zimbabwe conquistou o título em 2011, quando também sediou a competição, ao derrotar a África do Sul por 1-0 na final.

Camarões não perdoa Lesotho

Depois do deslize na segunda jornada coma surpreendente derrota frente a Zâmbia (1-0), a selecção dos Camarões não perdeu tempo e abriu o marcador logo no minuto dois (2), por intermédio de ElianeBodolo, ante um Lesotho sem fôlego. O caminho para a vitória era uma certeza, Ngo Mbelec aponta o segundo golo a passagem do minuto 16. A mesma viria a marcar o terceiro e quarto golo nos minuto 41 e 50 respectivamente. Claudy Yachadeu volta a colocar a sua equipa em vantagem marcando o quinto golo  transcorridos 79 minutos.

Lembrar que a selecção dos Camarões que conseguiu a qualificação para o último Campeonato Mundial Feminino da FIFA no Canadá em 2015, e, também estiveram nos Jogos Olímpicos de Londres três anos antes, mostrando a sua evolução no futebol feminino na última década entrará na prova disposta a levar consigo o almejado troféu à semelhança da Zâmbia que também leva alguma tradição nestas provas.

A selecção dos Camarões também têm um forte registo no Campeonato Africano Feminino, mesmo que ainda não tenham ainda saboreado o ouro. As suas 11 aparições anteriores renderam 10 viagens para os oitavos-de-final, com quatro medalhas de prata e dois bronzes.
Elas classificaram-se novamente para as finais em 2018 e usarão esta competição como preparação para esse evento em Gana neste ano.

Media

CAF ExCo AUChief

CAF ExCo AUChief

Browse All Albums

Trophy and medal ceremony | CAN Orange 2013 | 10.02.2013

Trophy and medal ceremony | CAN Orange 2013 | 10.02.2013
Final : Nigeria - Burkina Faso | CAN Orange 2013 | 10.02.2013
Pepsi high scorer player of the competition | EMENIKE (Nigeria) | CAN Orange 2013
Orange man of the competition | Pitroipa (Burkina Faso) | CAN Orange 2013
Nissan Goal of the tournament | M'SAKNI (Tunisie) | CAN Orange 2013
Browse All Albums