África do Sul e Uganda batem-se nas meias-finais

África do Sul e Uganda batem-se nas meias-finais
18 September 2018 08:10

As selecções da África da Sul e do Uganda irão disputar as meias-finais do Torneio Feminino da COSAFA que este ano decorreno Município de Nelson Mandela Bay, Port Elizabeth desde  12  de Setembro devendo terminar no dia 22 do mesmo mês,  na África do Sul.

Para o afeito, a selecção do Uganda foi a primeira a qualificar-se para as meias-finais, após vencer por 2-1, a sua similar do Zimbabwe na última jornada da fase de grupos. Nobukhosi Ncube e Sheila Makoto foram as autoras dos golos da vitória ugandesa nos minutos 52 e 78 respectivamente, enquanto que Mavis Chirandu reduziu a desvantagem a favor do Zimbabwe no minuto aos 89 minutos.

Por sua vez, a África do Sul conseguiu tal feito ao derrotar a selecção do Malawi por 4-0, Linda Motlhalo escancarou as portas para o triunfo das Banyana- Banyana, inaugurando o marcador aos 10 minuto, sendo que o segundo foi marcado pela meio-campista,  Khanya Xesi a evoluir  no UWC da África do Sul. Kgaelebane Mohlakoana foi a responsável pelo terceiro instantes depois de a juíza da partida Mathabo Maria ter apitado para o início da segunda etapa (46’). Para não variar, de novo, Khanya Xesi voltou a facturar fazendo o 4-0. Para fechar com chave de ouro Linda Motlhalo marcou mais dois golos  nos minutos  87 e 89.

Uma partida que serviu para homenagear a capitã sul-africana Janine Van Wyk que fez hoje o registo notável da sua 150ª aparição vestindo a camisola da selecção sul-africana de futebol. A experimentada jogadora recebeu das mãos da Secretária Geral do Conselho das Associações de Futebol da África Austral (COSAFA), Sue Destombes, uma camisola com número de jogos até aqui feitos. Um momento que foi efusivamente aplaudido pelo público que afluiu em massa Wolfson Stadium.

Na fase de grupos, as representantes da nação arco-íris venceram a selecção de Madagáscar por 2-1,  tendo no segundo jogo vencido o Botswana por uma bola sem resposta, num jogo em as anfitriãs só conseguiram o golo no último minuto de compensação do tempo regulamentar.

Entretanto, o representante do grupo “B” só será conhecido amanhã logo que ficar concluída a terceira jornada. Com efeito, a Zâmbia irá medir forças com Moçambique no Wolfson Stadium pelas 13.00 horas locais, enquanto que os Camarões terão pela frente o já afastado Lesotho, no Wstbourne Oval, a mesma hora.

Zimbabwe escorrega

Já havíamos dito em ocasiões anteriores que os nomes não contam muito. Simples, a vice-campeã, Zimbabwe até então liderava o grupo com seis pontos no grupo “C”, foi surpreendida com uma derrota (1-2) pela sua congénere do Uganda na terceira e última jornada da fase de grupos  da COSAFA. O favoritismo recaía para o conjunto zimbabueano que estava em vantagem pontual em relação ao seu perseguidor directo (Uganda). Um empate seria suficiente para o Zimbabwe carimbar o seu passaporte para fase seguinte sem ter sofrer demasiadamente.

De referir que a selecção do Zimbabwe estreou na prova com uma vitória sobre a Namíbia por 1-0, com o golo solitário de Marjory Nyaumwe a passagem do minuto 17. No segundo jogo, as vice-campeãs levaram de vencida sobre a Suazilândia por 3-0, um percurso brilhante  que veio a ser travado hoje pela convidada Uganda.

O inevitável adeus da Namíbia

A Namíbia que também comporta as equipas que perfilam no grupo “C” não deixou de acreditar que poderia conseguir garantir a transição para as meias-finais, mesmo sabendo que tal facto não dependia inteiramente de si. A vitória (4-1) sobre a Suazilândia chegou até certo ponto a conferir alguma esperança a este conjunto, mas o adeus foi inevitável.

As Gladiadoras Valentes, nome de guerra da equipa namibiana saíram ao intervalo a vencer por 3-1, com os golos de  Kylie Van Wyk, Lina Katuta e Lovisa Mulunga nos minutos 6, 33 e 42 respectivamente. O golo de honra da Suazilândia foi marcado por Celiwe Nkambule a passagem do minuto quatro.

Um triunfo que em nada valeu, se não pela honra, visto que com a vitória do Uganda sobre o Zimbabwe, as hipóteses de garantir um lugar nas meias-finais como a segunda melhor classificada de todas eram nulas.

Lembrar que a selecção da Namíbia fez três aparições anteriores no Campeonato Feminino da COSAFA, em 2006, 2008 e 2017, e se destacou na competição regional.    AsGladiadoras Valentes sempre foram competidoras duras no passado e se espera o mesmo nesta edição.

Na sua primeira exibição em 2006, elas conseguiram um excelente empate em 2-2 com a Zâmbia e depois bateram a Swazilândia por 6-0 na fase de grupos, o suficiente para vê-las nas meias-finais como vice-campeões do grupo.   Elas se vingaram da Zâmbia com uma vitória por 5-4 nos de penáltis depois de um empate em 1 – 1, mas perderam na final diante da África do Sul por 3-1.

Estas chegaram às meias-finais novamente dois anos depois, mas desta vez foram afastadas na fase de grupo pela África do Sul, ironicamente pelo mesmoresultado.Nesse percurso tiveram menos sucesso em 2017, vencendo o Botswana por 4 – 0, na sua estreia, mas depois perderam por 2 – 1 com o Lesotho e mais uma vez sofreram uma derrota por 3 – 1, contra a África do Sul para terminar na última posição no seu grupo.

cosafa.com

Media

CAF ExCo AUChief

CAF ExCo AUChief

Browse All Albums

Trophy and medal ceremony | CAN Orange 2013 | 10.02.2013

Trophy and medal ceremony | CAN Orange 2013 | 10.02.2013
Final : Nigeria - Burkina Faso | CAN Orange 2013 | 10.02.2013
Pepsi high scorer player of the competition | EMENIKE (Nigeria) | CAN Orange 2013
Orange man of the competition | Pitroipa (Burkina Faso) | CAN Orange 2013
Nissan Goal of the tournament | M'SAKNI (Tunisie) | CAN Orange 2013
Browse All Albums